PPAP: saiba o que é, importância e suas aplicações na indústria
Automação Industrial

PPAP: saiba o que é, importância e suas aplicações na indústria

O padrão de qualidade da produção deve ser sempre mantido e, se possível, até elevado. Isso é o que as indústrias buscam utilizando ferramentas como o PPAP.

Você já conhece essa sigla? Se ainda não conhece, te convidamos a prosseguir essa leitura para entender a sua importância e relação com a checagem de produtos, segurança e até a redução dos custos de processos industriais.

Acompanhe!

Leia também:

Variadores de velocidade: o que é, tipos e qual é o melhor?

O que é PPAP?

PPAP ou Processo de Aprovação da Peça de Produção é um conjunto de requisitos ou condições básicas que contém especificações para que fornecedores atendam às exigências e necessidades de seus clientes.

Esse documento permite um diálogo importante entre fornecedores e fabricantes para garantir a consistência e a qualidade de componentes e processos de produção.

O PPAP está contido no Manual APQP-PPAP, desenvolvido pela AIAG (Automotive Industry Action Group), e é direcionado principalmente às indústrias automotiva e aeroespacial – segmentos que estão sujeitos a adaptações e modernizações.

Basicamente, esse processo estabelece um padrão exigente para uma checagem minuciosa, com medições e testes que ajudam a comprovar se o investimento em determinado fornecedor está sendo positivo.

As especificações desejadas do produto são informadas pela fábrica, incluindo layout e detalhes técnicos, e o fornecedor elabora um planejamento para produzir e testar esse produto.

Aferição de Fuso de Esferas Kalatec

O que está incluso em um PPAP?

Este documento contém uma lista de verificação com diversos requisitos, divididos em cinco níveis (confira adiante quais são eles).

Estes requisitos ou elementos devem ser seguidos não só pelos fornecedores, mas também pelos fabricantes, o que contribui para a segurança e a redução de custos das operações industriais.

O PPAP certifica um produto como adequado para ser usado pela indústria e ser adquirido pelos consumidores.

Um de seus pontos mais importantes é que inclui toda e qualquer alteração em processos de produção ou peças, contendo documentos especificando quais foram essas mudanças.

Quais são os elementos PPAP necessários?

Quando devidamente seguidos, os requisitos deste processo ajudam as empresas a serem certificadas por normas como a QS9000 – que atesta a qualidade das peças e serviços. Os elementos são:

1. Projeto ou desenho detalhado;

2. Alterações da engenharia;

3. Aprovação da engenharia feita pelos clientes, por meio de testes;

4. Análise DFMEA (Modo de Falha do Projeto e Análise de Efeitos);

5. Diagramas de fluxos produtivos;

6. Análise de falhas do processo DFMEA;

7. Planejamento do controle de produção;

8. Verificação dos sistemas de medição;

9. Avaliação dimensional com testagem;

10. Análise de desempenho dos materiais;

11. Verificação das etapas iniciais do processo;

12. Resultados de laboratórios certificados;

13. Inspeção de Aprovação de Aparência (AAI);

14. Amostra conceitual do produto;

15. Amostra separada para verificações;

16. Relatório de checagem auxiliar;

17. Exigências específicas do cliente;

18. Certificação de submissão da peça (PSW).

Como usar PPAP?

Fornecedores e empresas devem negociar cada requisito antes, durante e depois da produção de um componente, para que todos fiquem satisfeitos, inclusive o consumidor final.

Para enviar um PPAP ao cliente, devem ser seguidas as seguintes etapas ou níveis de submissão:

  • Nível 1 – Pedido de Submissão de Peça (PSW) que contém a solicitação do projeto, informações sobre o seu desenvolvimento e aprovação;
  • Nível 2 – Envio de PSW já com informações de suporte e primeiras amostras de produtos;
  • Nível 3 – O PSW é analisado e a equipe de trabalho define dados mais completos;
  • Nível 4 – Aprovação do PSW pelo cliente;
  • Nível 5 – Apresentação do PSW e de amostras ao cliente e outros fornecedores para avaliação e aprovação para continuidade da fabricação.

O que é APQP?

APQP vem do inglês Advanced Product Quality Planning, que significa Planejamento Avançado da Qualidade do Produto. É um método de gestão que serve para assegurar a qualidade de produtos.

Ajuda a evitar inconformidades ou até insatisfação com algum processo ou peça, otimizando o relacionamento com o cliente. É composto por cinco etapas:

  1. Plano e definição do fornecimento;
  2. Projeto e desenvolvimento do produto;
  3. Projeto e desenvolvimento do processo de fabricação;
  4. Validação do processo e do produto; e
  5. Análise e melhorias.

Qual a relação entre PPAP e APQP?

Com os dados obtidos pelo APQP é possível validar e aprovar peças da linha de produção. Por isso, podemos afirmar que APQP e PPAP se complementam pois têm o mesmo objetivo: entregar os melhores processos e produtos.

Quais são os benefícios do PPAP?

O aumento da qualidade da produção é uma das principais vantagens dessa ferramenta, além, é claro, da diminuição de custos na cadeia de fornecimento.

Com a padronização oriunda do conjunto de requisitos, cria-se uma relação mais confiável e fidelizada entre fornecedores e empresas, que gera também a satisfação dos clientes.

Os gestores obtêm um melhor acompanhamento de cada peça que entra em sua fábrica e têm ciência e controle sobre alterações em produtos.

Toda a documentação reunida pelo PPAP serve também como fonte de análises e serve para uma tomada de decisões mais assertiva, permitindo o crescimento do negócio.

Como implementar um PPAP na indústria?

Em primeiro lugar, é imprescindível consultar o Manual APQP-PPAP e conhecer, em detalhes, todos os elementos determinados pela AIAG.

É necessário planejamento e muito diálogo entre a indústria e seus fornecedores, para que a submissão do PPAP seja feita da melhor forma.

Nem sempre aplicar o processo é uma tarefa simples, por isso, existe a possibilidade de contar com o auxílio de consultorias e treinamentos, para não haver dúvida quanto ao preenchimento dessa complexa e extensa documentação.

Também existem alguns softwares que auxiliam no preenchimento dos dados solicitados pelo PPAP e facilitam a comunicação entre os envolvidos neste trabalho.

Além disso, é recomendável investir em automação para manter um padrão de qualidade adequado.

guias lineares e fusos: saiba como escolher essas lineares podem ajudar no seu projeto

Conclusão

Apesar de trabalhoso, o PPAP é uma excelente ferramenta para garantir a conformidade dos serviços prestados pelos fornecedores.

Ao atender às exigências do documento, os processos e produtos ganham credibilidade. Com amostras, testes e documentos, os gestores têm maior controle sobre o que ocorre na empresa.

Esperamos que este artigo lhe tenha sido útil. Fique ligado e não perca o próximo post!

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação com mais de 21 anos de experiência e 5000 visitas únicas em Indústrias. É Gestor da Kalatec Automação. Especialista em Controle e Automação Industrial (USP). Engenharia de Processo (MAUA) Gestão de Inovação (ESPM) e Gestão de PME (FGV). Treinado nas fábricas Emerson Motion Control, AMP, Gecko Driver, Arcus Technology , Nexen, Hiwin, Delta Automação, Estun, Moons, HNC, Leadshine, Xinje, TBI. Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo e USP (Projeto Inspire).

Veja também

Abrir WhatsApp