Automação agrícola: importância, exemplos, como implementar e mais!
Automação Industrial

Automação agrícola: importância, exemplos, como implementar e mais!

Com a crescente demanda por produtos do campo a cada ano, a automação agrícola é a ferramenta fundamental para movimentar e impulsionar o setor do agronegócio na direção de melhores desempenhos sustentáveis.

É cada vez mais necessário implementar recursos de tecnologia tendo em vista melhores resultados e o aumento da produção.

Por isso, o investimento em maquinário e dispositivos eletrônicos para aprimoramento dos processos na agroindústria tem ganhado força entre os empresários e profissionais do segmento.

Na leitura a seguir, você vai saber mais sobre os principais benefícios em implantar a automação no agronegócio. 

O que é automação agrícola

Automação agrícola é um processo mecânico que utiliza tecnologias para gestão, monitoramento e acionamento automático das operações de uma produção rural. 

Por meio da automação agrícola é possível ter mais agilidade, eficiência e controle das atividades de cultivo e extração dos produtos do campo, já que podem ser realizadas remotamente e de forma programada. 

plantação de trigo sendo monitorada com automação agrícola

Como funciona a automação agrícola?

As diferentes etapas de produção demandam um tipo específico de aplicação de automação na agricultura.

Sendo assim, os processos são realizados por meio de máquinas com tecnologia avançada e sistemas de inteligência artificial que aprimoram a produtividade e permitem a automatização do início ao fim da produção. 

A automação industrial agrícola se dá por meio de sensores existentes em dispositivos que operam com alta performance. A sua aplicação permite uma ampla e satisfatória análise de dados, a partir do fornecimento de  informações exatas e seguras.

O grande proveito é poder acompanhar cada etapa em tempo real e verificar todos os indicadores de qualidade da lavoura.

Portanto, tem como principais funções:

  • Fazer a gestão total dos processos de produção do agronegócio;
  • Coletar e processar dados e informações precisas e relevantes sobre a cultura;
  • Utilizar recursos tecnológicos inovadores e mais sustentáveis para a produtividade da agroindústria.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a automação no campo pode aumentar a produtividade em até 70% até 2050.

O último relatório da FAO, sobre o Estado da Alimentação e Agricultura 2022, declara ainda que a automação agrícola em geral pode também melhorar a qualidade dos alimentos, a sustentabilidade ambiental e a eficiência dos meios de produção.

Não é à toa que, no mundo, a agroindústria é uma das mais avançadas em termos de tecnologia de automação. No Brasil, o uso de automação nesse setor tem apresentado expressivos ganhos em produtividade nas últimas décadas.

Esse crescimento vai ao encontro da necessidade real de aumentar a produção de alimentos para a população mundial. De acordo com um relatório do Grand View Research, esse mercado deverá crescer a uma taxa composta de crescimento anual de 8,3% de 2021 a 2028. 

Exemplos de automação na agricultura

  • Tratores autônomos: tratores com sistema de GPS que fazem aragem, semeadura e pulverização de forma autônoma;
  • Drones agrícolas: drones equipados com GPS, câmeras e sensores de imagem que fazem o monitoramento das culturas, identificam possíveis problemas ou deficiências e  também servem para pulverização precisa de defensivos agrícolas;

drones para automação agrícola

  • Sensores: são dispositivos eletrônicos instalados no campo para coleta de dados e  identificação das condições e necessidades da lavoura;
  • Sistemas de irrigação: controla a quantidade de água necessária para o plantio com exatidão e promove a redução do consumo;
  • Robôs agrícolas: robôs operam em atividades como colheita, podas, remoção de plantas daninhas, controle de pragas e monitoramento de trabalho, aumentando a segurança e reduzindo os riscos para a saúde dos trabalhadores;
  • Estufas inteligentes: ambientes controlados por automatização remota para condições ideais de temperatura, umidade e iluminação para cultivo; etc.

sistema de irrigação de plantas para automação agrícola

Qual é a importância da automação agrícola? 

A automação no agronegócio permite a otimização dos processos agrícolas, promovendo mais eficiência e a redução de custos, riscos, tempo e desperdícios.

A utilização das tecnologias de automação no agronegócio promove a evolução desse setor e benefícios tanto para o produtor quanto para o consumidor, tendo em vista os ganhos em desempenho e aumento da produção e também a melhor qualidade do produto final.

E assim, favorece ainda ganhos em competitividade no mercado.Saiba mais sobre essas vantagens:

Aumento da produtividade e desempenho

O tempo entre a identificação de riscos e problemas e a tomada de decisão é fator crucial no gerenciamento da lavoura. E é então que a automação agrícola entra em cena e traz soluções de forma ágil e eficaz, garantindo um aumento na produtividade e desempenho do negócio.

A implementação de ferramentas de automação em agricultura oferece essa vantagem, pois a gestão e direcionamento das ações se torna mais rápida e eficiente.

Economia de Custos

A automação na agricultura é altamente útil na redução de custos do negócio, uma vez que ela gera uma significativa diminuição das perdas de insumos e de produção.

De forma automática e com alta performance, os equipamentos de automação agrícola identificam e operam ações para garantir as melhores práticas e condições de plantio e, assim, evitam desperdícios.   

Maior controle sobre a produção

Outra grande vantagem é ter maior controle e assim reduzir os riscos ligados à produção. Afinal, os sistemas de automação agrícola geram uma previsão com alta precisão sobre todos os itens e etapas da plantação.

E nesse processo, identificam falhas e riscos, corrigem os problemas e direcionam o produtor para o sucesso total da lavoura.

Precisão e qualidade nos produtos

Os produtos da terra cultivada têm ganhos em relação à sua qualidade quando tratados por meio da aplicação de automação na agricultura. Isso porque, quando bem aplicados os recursos de alta tecnologia, é possível uma avaliação mais precisa das adversidades e a criação de soluções mais assertivas.

Dessa forma, o produto da lavoura é melhor preservado e tem menos impedimentos para o seu pleno desenvolvimento. 

Quais são as principais tecnologias de automação agrícola?

Os recursos que podem ser implementados para automação na agricultura fornecem informações primordiais ao negócio e tratam com precisão os fatores relacionados ao cultivo e programação das atividades.

Os principais recursos tecnológicos utilizados são:

Sensores

Esses dispositivos possuem tecnologia para identificação de dados relativos às necessidades específicas da agricultura, como temperatura, umidade do solo e do ar, compactação do solo, entre outros.

Drones

São aparelhos equipados com câmeras e sensores infravermelhos para mapeamento geográfico, que fornecem uma visão aérea ampla, detalhada e em tempo real da área de cultivo.

Alguns drones podem até realizar outras ações como pulverizações e manejo de insumos, com melhor alcance.

Satélites

O monitoramento de imagens via satélites possibilita a visualização de áreas de difícil acesso e de forma constante, além de permitir identificar problemas e condições adversas do meio, como pragas, por exemplo.

Máquinas

A automação de máquinas agrícolas consiste no uso de tratores e equipamentos autônomos com aparelhos GPS que podem executar ações, como arar, semear, pulverizar e colher de forma independente e precisa.

Sistemas inteligentes

Sistemas de supervisão que recebem dados sobre a plantação para a condução automática das ações. Como exemplo, os sistemas de irrigação.

Softwares de Gestão

São sistemas para o gerenciamento das tarefas agrícolas, controle de equipamentos, insumos e departamento pessoal, que trazem análises de dados e indicadores de desempenho e qualidade.

Áreas de atuação da automação agrícola

Diferentes áreas podem adotar sistemas de automação agrícola, veja:

  • Captação de dados: utiliza sensores que aferem condições de solo, clima e plantação para maior controle do cultivo;
  • Mineração e armazenamento de dados: processo de cruzamento e análise de dados para detectar padrões e variáveis, com armazenagem em nuvem;
  • Geolocalização: utiliza tecnologia GPS para mapeamento da área e programação automática de operação de máquinas;
  • Máquinas e sistemas de inteligência artificial: instrumentos e tratores com alta tecnologia realizam manejos específicos e em diferentes áreas, a partir dos dados coletados;
  • Gestão: gerenciamento de dados e atividades administrativas, como o controle de estoque, escalas de pessoal e atribuições do setor de compra e venda, se dá de forma automatizada e, portanto, mais eficiente.
  • Armazenagem de produtos: a automação na armazenagem de produtos faz o monitoramento automático da colheita e estoque e permite ter uma administração mais eficiente e analisar a condição das mercadorias à distância.

Como aplicar a automação agrícola em fazendas?

É importante identificar na fazenda o que pode ser automatizado ou adaptado para dispor de um sistema inteligente.

Pouco se sabe que muitos dos recursos de automação da agricultura podem ser adaptados, dessa forma equipamentos já em operação podem, muitas vezes, serem automatizados e aumentarem o seu potencial. 

Algumas práticas ajudam a implementar com sucesso a automação agrícola em fazendas, trazendo benefícios em termos de qualidade e eficiência operacional:

  • Escolha do sistema correto: Selecionar as tecnologias de automação adequadas para as necessidades específicas da fazenda, como drones, sensores remotos, sistemas de supervisão automatizados, entre outros;
  • Integração de sistemas: Garantir que todas as tecnologias e dispositivos de automação sejam integrados de forma eficiente para coletar, analisar e utilizar os dados de maneira eficaz;
  • Treinamento da equipe: Capacitar os funcionários da fazenda para entender e operar as ferramentas de automação, garantindo que saibam como usar os sistemas implementados;
  • Manutenção regular: Realizar manutenção preventiva nas tecnologias de automação para garantir seu bom funcionamento e prolongar sua vida útil;
  • Avaliação contínua: Monitorar e avaliar regularmente os resultados da automação para ajustar e melhorar os processos, melhorando a eficiência e a produtividade da fazenda.

Saiba como a Kalatec pode te ajudar

A Kalatec é uma empresa especializada em automação e possui soluções para te ajudar no campo.

Entre em contato conosco, nosso time de profissionais qualificados está pronto para te atender, tirar todas as dúvidas e dar suporte para impulsionar seu negócio agrícola. 

banner Kalatec

Conclusão

Como visto, a automação agrícola é uma realidade para quem deseja otimizar os processos da produção rural e garante inúmeras vantagens que tornam o negócio mais produtivo e competitivo.

O monitoramento preciso que ela permite, tem relação direta com o aumento da produção e melhora da qualidade dos produtos. 

Sendo assim, a implantação de sistemas de automação agrícola é indispensável para negócios que visam expandir no mercado nacional e internacional.

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação da KALATEC, 23 anos de experiência com mais de 5000 visitas únicas em Indústrias. Especialista em Automação Industrial e apaixonado por Servos Motores, foi treinado nas fábricas EMERSON MOTION CONTROL, YASKAWA, WEG, DELTA, HNC, LEADSHINE e ESTUN. Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo, USP (Projeto Inspire) entre outros.

Veja também