Automação industrial: 4 dicas para economizar e manter a qualidade utilizando stepservos

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O stepservo é um modelo intermediário, com características híbridas entre o motor de passo e o servomotor. Ele funciona na faixa de rotação que não é atendida por nenhum dos dois itens (de 600 a 1500 RPM) e oferece diversas vantagens. Para manter a eficiência na automação industrial, é essencial escolher corretamente o motor a ser aplicado.

A ideia é economizar, sem comprometer a qualidade ou o desempenho. Desse jeito, é possível garantir uma atuação interessante e que atende aos requisitos para a planta industrial, sem gerar problemas extras, já que estamos falando de um sistema de malha-fechada (encoder integrado).

Na sequência, veja 4 dicas para acertar na aplicação dos stepservos e eleve a automação industrial.

1. Avalie qual é a tecnologia de alimentação e consumo

Dependendo das características associadas à composição do equipamento, há uma diferença no consumo de energia e até na dissipação de calor. Tudo isso interfere no funcionamento do sistema e ainda faz com que a alternativa seja mais ou menos econômica.

Nesse sentido, o ideal é recorrer a uma opção com tecnologia de controle de corrente variável. Desse jeito, o consumo é apenas da corrente necessária para a aplicação, o que melhora os resultados gerais.

2. Acerte no aproveitamento da relação entre torque e velocidade

Por conta do escorregamento, os motores de passe exigem um dimensionamento específico, com uma relação específica entre o toque e a velocidade. Para o stepservo, a decisão é simples e favorece a automação industrial, mas ainda exige cuidados.

Com a dinâmica do conjunto, é possível ter até 70% mais torque, com 30% extras de velocidade. Ao buscar um bom aproveitamento da curva torque x velocidade, dá para obter máxima eficiência, sem comprometer a segurança ou a qualidade.

automação industrial

3. Confira qual é o nível de inércia do sistema

A escolha do modelo correto é essencial para que o motor ofereça o máximo na automação industrial. Entre outros elementos, um dos mais importantes é a inércia do conjunto. Quanto maior ela for, maior será a necessidade de utilizar um bom componente.

Não deixe de verificar esse valor e qual é a faixa correspondente de cada motor. Aproveite para conferir outros elementos, como o torque, as dimensões físicas, a corrente e assim por diante. Com a seleção da alternativa ideal, dá para conquistar máximo aproveitamento dos recursos.

Inclusive, isso é essencial para economizar porque evita que você especifique um motor acima das exigências, o que gera custos desnecessários. Uma  boa dica, são os StepServo com Driver Integrado para torque de até 2,8Nm. 

4. Tenha um bom fornecedor de automação industrial

E já que o objetivo é gastar menos, sem comprometer a qualidade ou a proteção, é indispensável escolher uma boa empresa do ramo. Contar com um fornecedor adequado é determinante para explorar os melhores componentes e utilizar os recursos da maneira ideal.

Dê preferência para uma empresa com soluções completas, atendimento técnico especializado e produtos de alta qualidade. Ter confiança, durante essa decisão, é indispensável para aproveitar todo o potencial desses motores, bem como a economia que podem gerar.

Para uma automação industrial eficiente e econômica, é essencial escolher os stepservos corretamente. Com essas dicas, é possível obter o melhor desempenho sem comprometer a qualidade.

Se quiser muitas outras dicas e novidades sobre a aplicação de tecnologia, curta nossa página no Facebook e nos acompanhe no LinkedIn!

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×