Sistema de Controle de Processos: quais são os tipos e vantagens?
Automação Industrial

Sistema de Controle de Processos: quais são os tipos e vantagens?

Atualmente, como é feito o controle de processos na sua empresa? Hoje vamos falar sobre uma ferramenta muito importante para a automação de processos: o Sistema de Controle de Processos.

Esse instrumento é valioso para facilitar as tarefas diárias industriais, que precisam ser registradas e monitoradas constantemente, o que impacta diretamente nos resultados do negócio.

Continue a leitura e descubra o que é um Sistema de Controle de Processos, como se apresenta, como aplicar e muito mais.

O que é um Sistema de Controle de Processos?

Sistema de Controle de Processos (PCS – do inglês Process Control System) é um conjunto de ferramentas para gerir as atividades empresariais, com o objetivo de otimizar o fluxo de produção, com foco na melhoria contínua e aumento de produtividade. Também chamado de sistema workflow, esse método ajuda a alcançar as metas do negócio, modelando, executando e supervisionando todos os seus processos.

O objetivo desse instrumento é definir e organizar todas as etapas de um processo, para que ele flua bem, definindo os responsáveis por cada tarefa, estabelecendo prazos e apontando os padrões de qualidade que devem ser seguidos em cada fase, até a conclusão.

Com esse tipo de sistema, as atividades podem ser visualizadas e analisadas por todos os funcionários da organização, atuando como um modelo de gestão à vista, que permite à equipe uma resposta ágil e eficaz. 

Para tanto, são utilizados recursos como editores gráficos para a criação de listas de tarefas, painéis de acompanhamento, formulários e outros documentos importantes para a empresa, que podem ser acessados e monitorados de forma remota.

Os processos são formalizados e análises e relatórios são gerados, com base em indicadores. Toda essa automatização melhora o controle administrativo e, consequentemente, a performance da empresa.

Quais são os tipos de controle de processo?

Existem diversas formas para gerir os processos, que podem aparecer sozinhos ou atuando em conjunto. Alguns exemplos:

  • Softwares supervisórios – como o SCADA, que faz a coleta de dados e monitora variáveis e equipamentos;
  • Controladores Lógico Programáveis (CLPs) que obtêm e transmitem dados, além de controlar máquinas e processos em diversas aplicações industriais;
  • Sistemas de Controle Distribuído (DCS) – conjuntos de equipamentos de automação, compostos por dispositivos integrados como unidades remotas, interfaces, sensores e atuadores; etc.

O ideal é que o tipo de controle seja escolhido de acordo com as características da empresa, atendendo às necessidades de cada setor e de cada operação.

Existem desde opções mais simples até mais complexas, que demandam mão de obra especializada para o desenvolvimento, o monitoramento e a manutenção.

Quais as vantagens de um processo com sistema de controle?

O Sistema de Controle de Processos melhora a comunicação corporativa, integrando setores e, em alguns casos, até clientes e fornecedores. Dessa forma, é possível monitorar as atividades e acompanhar o seu andamento. Confira outras vantagens:

  • deixa os fluxos de trabalho mais fluidos;
  • melhora o monitoramento de todas as etapas de produção;
  • as atividades são planejadas e acontecem na hora certa, viabilizando as ações seguintes;
  • torna as operações mais ágeis, com melhora no tempo de resposta;
  • dados dos processos são coletados de forma precisa e confiável, em tempo real;
  • a equipe fica ciente da responsabilidade de cada um dentro do sistema;
  • a tomada de decisões se torna mais assertiva;
  • diminuem os erros e os gargalos de produção;
  • os custos operacionais são reduzidos;
  • identificação de pontos de melhoria;
  • contribuição para o desenvolvimento de um planejamento estratégico;
  • fortalecimento da marca junto aos clientes, que ficam mais satisfeitos; etc.

Como fazer um controle de processos?

Para gerenciar as atividades industriais, a primeira coisa a fazer é mapear todas as etapas de produção.

É importante identificar a viabilidade da automatização do maior número possível de equipamentos, pois isso interfere diretamente no desempenho do negócio.

Existem diversas tecnologias e soluções – incluindo opções de baixo custo – que podem ser adotadas em todas as áreas fabris.

A instrumentação de controle inclui, basicamente, computadores industriais e dispositivos móveis como tablets, que exibem as informações dos processos, além de sensores, IHM’s, CLPs e atuadores.

Quais são as funções do controle de processo utilizado nas empresas?

O controle de processos serve principalmente para saber tudo o que acontece na empresa, em tempo real, possibilitando a identificação de falhas e a sua pronta resolução.

Para tanto, é importante que o sistema seja flexível, ágil e intuitivo, a fim de resultar em uma boa relação custo-benefício para o negócio.

Entre as suas funções, estão: a coleta e a organização de dados, geração de relatórios e gráficos baseados nos indicadores da empresa, e muito mais.

Quais os controles de processos mais utilizados pelas empresas atualmente?

Um dos métodos mais adotados é o BPM (Business Process Management), que foca em um gerenciamento adaptável e busca organizar e facilitar atividades organizacionais.

Esse modelo de gestão ajuda a coordenar o andamento dos processos, configurando-os e apontando o papel de cada funcionário dentro do sistema. 

O BPM é uma ferramenta mais ágil, por exemplo, do que os tradicionais e-mails ou papeladas referentes a pendências e tarefas já concluídas. Esse tipo de controle é passível de erros e pode gerar atrasos e improdutividade.

Já a metodologia BPM melhora o fluxo de trabalho e até reduz custos operacionais, pois cada um fica ciente do que já foi feito, como foi feito e o que ainda falta fazer. Com isso, controla melhor os prazos e centraliza informações em um banco de dados.

Na medida em que os processos são realizados, são gerados painéis de gestão, que incluem gráficos e relatórios, possibilitando a identificação de pontos de melhoria e a efetiva gestão dos processos.

Qual a diferença entre controle de produto e controle de processo?

As duas práticas estão relacionadas. Afinal, é a qualidade dos processos que garantirá a qualidade do produto final.

Para realizar o controle de um processo, são seguidas especificações pré-estabelecidas e padrões de produção, a fim de evitar erros e manter o nível de qualidade. Diante disso, o cumprimento de alguns requisitos como respeito a normas de segurança, manutenção de componentes, escolha de matéria-prima, registros e documentações, são essenciais.

Quanto ao controle de produto, é feito, principalmente, com base na satisfação do cliente e deve responder adequadamente a uma questão básica: o produto atende às expectativas?

Para assegurar que sim, é importante contar com ações de inspeção, com checklists, para possível correção de erros antes da entrega ao consumidor.

Quais são os benefícios de um sistema de planejamento?

Entre as principais vantagens em manter o controle de processos, baseado em planejamento de produção, destacamos:

  • Melhor uso de recursos – quando os gestores têm acesso a informações importantes e completas sobre o negócio, dá para sanar problemas rapidamente e até evitar muitos deles, o que resulta em redução de gastos com parada de máquinas, por exemplo;
  • A comunicação se torna mais eficiente – com os dados e andamento dos processos acessíveis a todos os envolvidos, tudo se torna mais claro e o trabalho flui com mais agilidade;
  • O negócio progride – ao conseguir executar ações do BPM, incluindo a automação de processos, a marca se fortalece, pois os produtos mantêm o nível de qualidade e são entregues dentro do prazo, destacando a empresa no mercado.

Conclusão

Concluímos que o Sistema de Controle de Processos ajuda a facilitar as tarefas diárias e a melhorar os resultados da empresa.

Apesar de ainda haver resistência por parte de alguns gestores, se feita com critério, a adoção de novas práticas de gestão, como a metodologia BPM, impulsiona a empresa a se destacar no mercado competitivo que vivenciamos.

E uma das melhores formas de otimizar os processos é investir em automação, com soluções adequadas para cada empreendimento.

A Kalatec é especialista no assunto e disponibiliza componentes industriais com garantia de qualidade. Visite o nosso site e conheça nossos produtos. Se você gostou desse artigo e quer se manter atualizado, fique ligado nos próximos posts! Até breve.

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação. 22 anos de experiência com 5000 visitas únicas em Indústrias. CMO da Kalatec Automação. Especialista em Controle e Automação (USP). Engenharia de Processo (MAUA) - Gestão de Inovação (ESPM) - Gestão de PME (FGV) e MBA em Vendas (PUC). Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo e USP (Projeto Inspire).

Veja também

Abrir WhatsApp