Programa 5s: veja os pilares e como implementar a metodologia
Automação Industrial

Programa 5s: veja os pilares e como implementar a metodologia

Você já assistiu a um daqueles programas de televisão sobre organização de ambientes? Já reparou o quanto o “antes x depois” fica notório e os proprietários ficam felizes com a mudança?

Saiba que o programa 5S tem semelhanças com a atração da TV: realiza uma verdadeira transformação em empresas e fábricas, se livrando de empecilhos, organizando itens e gerando satisfação.

Hoje você vai aprender qual a importância desse modelo de cultura organizacional, como colocá-lo em prática, conhecer o significado de cada “S” e muito mais. Vamos lá?

O que é controle de processos industriais e como implementar?

O que é o Programa 5S?

Programa 5S é um modelo de gestão que tem como objetivo principal a melhoria contínua em busca da qualidade em todos os setores de uma empresa.

Seu nome se refere às palavras japonesas:

  • Seiri (Utilização);
  • Seiton (Ordenação);
  • Seiso (Limpeza);
  • Seiketsu (Saúde);
  • Shitsuke (Autodisciplina).

Com caráter participativo e práticas sustentáveis, o 5S usa técnicas para aperfeiçoar a organização, a limpeza e a padronização do trabalho. Os processos ficam mais enxutos e apresentam melhor desempenho.

A metodologia educa de forma simplificada e eficaz, estendendo seus benefícios para além do ambiente de trabalho, com resultados que aparecem rapidamente e são duradouros.

Ajuda os funcionários a atuar com mais agilidade e responsabilidade, trazendo satisfação à equipe, que se vê em condições ideais para o aumento da produtividade.

Além disso, para manter a ordem e a organização do ambiente de trabalho, é desenvolvida uma verdadeira cultura de disciplina, que também é bem vista pelos clientes.

Como surgiu a metodologia 5S?

A metodologia 5S foi desenvolvida no Japão pelo engenheiro Kaoru Ishikawa. Isso ocorreu no período pós-guerra, em 1950, quando o país tentava reerguer a sua economia.

Esperava-se que os recursos e os processos tivessem o máximo de aproveitamento, eliminando desperdícios, por isso foram criadas técnicas de melhoria para a gestão de negócios.

Se buscava um crescimento rápido, com redução de custos, que não exigisse grandes instalações e que realmente funcionasse.

Nesse contexto, apareceu a cultura 5S, que integrava o Sistema Toyota de Produção e, mais tarde, serviu como princípio para outras metodologias como o Lean Manufacturing.

Como funciona a metodologia?

Este é um programa que exige o envolvimento de todos os setores da empresa, do chão de fábrica aos níveis estratégicos e, para realmente funcionar, precisa da participação de cada trabalhador. Cada “S” tem o seu significado:

Seiri (senso de utilização)

Este senso incentiva a realização de uma triagem no ambiente de trabalho, para identificar o que é realmente importante. O que não for, precisa ser descartado ou realocado para onde seja útil.

Aqui se pensa sobre o que é vital e o que não é. Tudo o que atrapalha ou é desnecessário deve ser removido.

Os recursos como máquinas, instrumentos, materiais e documentos devem ser selecionados e arrumados, inclusive os arquivos digitais.

O layout dos espaços e arranjos físicos precisa ser planejado para garantir um bom fluxo de circulação e agilidade para o trabalho dos operadores.

Manuais podem ser elaborados para especificar as funções de cada um, deixando tudo claro e organizado.

Seiton (senso de ordenação)

O foco deste senso é a classificação e a reorganização dos itens selecionados no Seiri. Deve ser providenciado um lugar adequado para cada coisa e chão pode ser demarcado, indicando onde fica cada objeto ou máquina.

Etiquetas, prateleiras, separação por cores, caixas organizadoras e outras opções criativas ajudam na ordenação.

As quantidades de objetos também devem ser ajustadas à necessidade de cada atividade, ficando à disposição e agilizando o trabalho.

Com tudo sistematizado e as ferramentas ao alcance – tudo em seu correto local de uso – ganha-se tempo.

Seiso (senso de limpeza)

Diz respeito à limpeza: tudo que foi usado deve ser devolvido em condições adequadas para o próximo que for usar.

O lixo precisa ter a destinação correta e os desperdícios devem ser eliminados. Mais do que limpar, é necessário prevenir a criação desnecessária de resíduos.

A limpeza cria um ambiente motivador, com menos estresse, contribuindo ainda para preservar máquinas e materiais e prevenir falhas e defeitos. Tal zelo também melhora a imagem da empresa perante seus clientes.

Seiketsu (senso de saúde)

Se refere a um sistema de padronização, ou seja, a elaboração de um passo a passo eficaz para seguir os primeiros três “S”, mantendo a saúde, higiene e arrumação.

Aqui se definem os processos e padrões que irão nortear a equipe para manter a conservação dos demais sensos, garantindo integridade e bem-estar.

A padronização das responsabilidades e do funcionamento operacional das atividades precisa ser sempre checada e modernizada, quando necessário.

Shitsuke (senso de autodisciplina)

O comprometimento para realizar todos os quatro “S” anteriores define este senso. Ele é focado em impregnar o pensamento de ordem em toda a equipe, o transformando em uma prática diária.

É checado se tudo está sendo cumprido, por meio de audições e inspeções que irão perceber se os sensos se tornaram habituais.

metodologia 5s: como implementá-la?

Qual a sequência correta para implantar o 5S?

Por se tratar de uma cultura que exige compromisso e disciplina, nem sempre a sua implantação é uma tarefa fácil. Por isso é recomendado se divide o programa em duas fases:

Primeira etapa: Seiri, Seiton e Seiso

Devem ser aplicados os sensos operacionais, ou seja, de natureza prática, que demandam ações.

Pode ser desenvolvido um painel que mostre todos os processos realizados na empresa e os seus respectivos responsáveis. As habilidades esperadas para cada cargo podem ser listadas, útil para quando houver renovação de funcionários.

É ideal um acompanhamento diário do desempenho de cada um, com o uso de recursos visuais como cartões coloridos.

É interessante pensar em soluções inteligentes para facilitar a organização e limpeza dos ambientes, como a instalação de rodinhas em bancadas.

As ferramentas precisam ser arrumadas em locais de fácil acesso, reduzindo significativamente o tempo de determinadas atividades.

Segunda etapa: Seiketsu e Shitsuke

Os sensos comportamentais, voltados à área psicológica, devem ser implantados nesta segunda etapa. Líderes devem ser escolhidos a dedo em cada setor para ajudar na implantação do programa.

Eles serão responsáveis por dar um bom exemplo de organização, portanto é importante eleger pessoas com um perfil adequado, que sejam dedicadas, comprometidas e positivas.

Nesta fase, é observado e assegurado o cumprimento diário das ideias propostas, com o auxílio de ações de conscientização, auditorias e fiscalizações.

Quais são os benefícios dos 5S?

O programa 5S traz mudanças para toda empresa com facilidade, mostrando que a melhoria contínua é algo possível. Confira algumas vantagens:

  • Além de fábricas e empresas de qualquer porte, atende a escritórios, órgãos públicos, escolas, hospitais, etc.;
  • Ambientes ficam mais limpos e organizados;
  • Aumenta a segurança, diminuindo acidentes;
  • Otimiza processos, tornando-os mais previsíveis e eficientes;
  • Os colaboradores ficam mais confiantes e motivados;
  • Aumenta a qualidade de vida de toda a equipe;
  • Prolonga a vida útil de equipamentos e materiais;
  • Os produtos ganham mais qualidade;
  • Clientes ficam mais satisfeitos.

Como aplicar a metodologia 5S na empresa?

Quando se fala em metodologia, pode parecer algo trabalhoso e cansativo para a equipe. Por isso, é preciso motivá-la. Escolha funcionários para gerenciar a implantação do programa. É importante também dar o exemplo!

Faça um levantamento dos processos atuais, identificando pontos de melhoria, gargalos e atrasos nas práticas.

Crie padrões visuais para que qualquer pessoa compreenda a estrutura organizacional de cada setor: use manuais, cronogramas e listas com linguagem simples e objetiva.

Faça alterações físicas para facilitar o trabalho. Não se esqueça de criar um “antes x depois” com fotos dos ambientes – o que serve como um bom incentivo ao time.

Um treinamento para funcionários e gestores é muito bem-vindo para explicar o passo a passo desta metodologia. Para incentivar, mostre a todos o que eles têm a ganhar.

A manutenção e o monitoramento diário dos resultados é imprescindível, para observar o que está sendo bom e o que precisa melhorar.

Conclusão

Qualquer empresa pode se beneficiar da utilização dos conceitos do programa 5S. Essa prática cria a base fundamental para que os processos fiquem mais organizados e simplificados.

Os sensos melhoram a gestão empresarial e operacional, contribuindo para um crescimento constante desde o setor de produção até os níveis estratégicos.

Portanto, para um dia a dia com menos interrupções e falhas, a Kalatec sugere o investimento em ferramentas eficazes como o 5S.

Entre em contato e descubra as melhores opções para a sua aplicação!

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação com mais de 21 anos de experiência e 5000 visitas únicas em Indústrias. É Gestor da Kalatec Automação. Especialista em Controle e Automação Industrial (USP). Engenharia de Processo (MAUA) Gestão de Inovação (ESPM) e Gestão de PME (FGV). Treinado nas fábricas Emerson Motion Control, AMP, Gecko Driver, Arcus Technology , Nexen, Hiwin, Delta Automação, Estun, Moons, HNC, Leadshine, Xinje, TBI. Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo e USP (Projeto Inspire).

Veja também

Abrir WhatsApp