Motoredutores: como funcionam, aplicações e como dimensionar
Automação Industrial

Motoredutores: como funcionam, aplicações e como dimensionar

Melhores resultados na operação industrial pedem equipamentos eficientes como o motoredutor. Esse dispositivo mecânico tem contribuído, ao longo dos anos, para que diversos processos sejam otimizados.

Robusto, com fácil montagem e manutenção, o motoredutor é ideal para máquinas compactas, atendendo ainda a muitos outros projetos.

Quer saber mais? Então continue a leitura e conheça os seus principais usos, como dimensionar e escolher o produto mais apropriado.

Motoredutor de velocidade: o que é?

Motoredutor é um equipamento mecânico formado por uma engrenagem redutora e um motor elétrico integrados. Realiza movimento rotativo, fornecendo torque elevado, reduzindo a velocidade (rpm) de acionadores. É ideal para compactar e simplificar máquinas que exigem torque elevado para mover o eixo.

É feito de ferro fundido ou alumínio, e a engrenagem é fabricada em bronze ou aço. Sua estrutura ainda inclui outras engrenagens (helicoidais, cônicas, hipóides, etc), rolamentos, eixos de entrada e de saída, eixos-sem-fim e carcaça.

Tem montagem e configuração simples, compondo sistemas de diversos setores industriais e até mesmo de parques de diversão, entre outras aplicações.

Em resumo, quando a rotação é reduzida, o torque aumenta. Assim, rotações baixas do motor entregarão torque alto no eixo de saída.

motoredutores redutores

Diferenças do Motoredutor para o Redutor

O redutor é uma peça que serve para reduzir a rotação de um acionador. Já o motoredutor se trata de um redutor fixado a um motor elétrico. Ambos diminuem a velocidade de um acionador – principalmente motores.

A principal diferença entre eles é a maneira com que a redução é feita.

Os redutores permitem vários tipos de redução, por conta de sua composição com eixo chaveado na entrada, permitindo grande faixa de diminuição de velocidade por vias mecânicas.

Já o motoredutor, como vimos, traz o redutor já aplicado diretamente no motor, impossibilitando variações amplas da velocidade. Sua transmissão de giro é direta, o que significa que possíveis sobrecargas afetarão tanto o redutor quanto o motor.

O motoredutor é mais indicado para projetos que pedem motor elétrico e são mais requeridos por empresas de grande porte e indústrias, enquanto o redutor atende bem a organizações de pequeno, médio ou grande porte.

Vale lembrar que os dois produtos precisam de manutenção adequada para seu correto funcionamento.

Um artigo da Revista Gestão Industrial ressalta que a manutenção “atua em decisões em todos os níveis, sendo responsável direta pela disponibilidade dos ativos, o que influencia nos resultados financeiros da empresa”.

banner

Como o motoredutor funciona?

Vimos que o papel do motoredutor é diminuir a velocidade de rotação de um acionador proporcionando torque elevado (Nm). Para fazer isso, o equipamento é dotado de uma estrutura que permite essa relação entre velocidade e força.

Isso quer dizer que ele potencializa a força do motor usando um redutor de velocidade. Assim o motor consegue, mesmo com baixa velocidade, entregar alta força motriz.

As engrenagens dos motoredutores geralmente são cônicas ou cilíndricas, ou apresentam rosca-sem-fim e coroa. Seus dentes costumam ser helicoidais (mais eficientes e redutores de vibrações e ruídos) ou retos (mais simples e baratos).

No sistema de rosca-sem-fim e coroa, quando o parafuso gira, a coroa também rotaciona, empurrando seus dentes.

Há ainda os motoredutores epicicloidais, com engrenagens de dentes retos e elementos internos dentados adicionais.

Para que serve um motoredutor?

Agora já sabemos que o motoredutor serve para reduzir a velocidade rotacional de um motor ou outro acionador, gerando movimento de rotação com torque elevado, fazendo o ajuste que a aplicação pedir.

É ideal para ser usado com motores de baixa potência. Separamos aqui apenas algumas de suas utilizações:

Aplicações residenciais e comerciais

  • Batedeiras de confeitaria;
  • Furadeiras;
  • Temporizadores de lavadoras de roupas;
  • Churrasqueiras elétricas;
  • Relógios;
  • Transportadores em aeroportos;
  • Portões automáticos;
  • Escadas rolantes;
  • Elevadores; etc.

Aplicações na Indústria

  • Bombas;
  • Roscas alimentadoras;
  • Esteiras;
  • Transportadoras;
  • Guindastes;
  • Fixadores;
  • Sistemas de elevação;
  • Máquinas de produção alimentícia;
  • Bobinadores;
  • Dosadores;
  • Robôs;
  • Projetos para velocidade constante e variáveis;
  • Aplicações Start/Stop; etc.

Dimensionamento de motoredutor: como fazer?

Antes de pensar em cálculos, é importante lembrar que deve ser escolhido um produto com boa procedência, focando na segurança e na eficiência do seu trabalho.

O dimensionamento do motoredutor exige, em primeiro lugar, que se tenha em mãos o máximo de informações e especificações sobre o dispositivo mecânico e o sistema em que ele será aplicado.

É essencial identificar a carga que será usada e a potência solicitada pelo equipamento a ser movimentado e prever os esforços e variações pelos quais o produto passará.

O ideal é contar com um fornecedor que disponha de uma equipe especializada e acessível para realizar os complexos cálculos de torque, potência e rendimento, para atender às necessidades específicas de cada projeto.

Como escolher o motoredutor ideal para o seu projeto?

A escolha do mais adequado entre tantos modelos e tamanhos de motoredutor vai depender diretamente do que a aplicação pede. As exigências de torque e rotação devem ser observadas para garantir boa performance.

Além disso, as condições reais da operação devem condizer com as condições do projeto, sob risco de perder produtividade ou exceder a quantidade de carga – o que pode danificar o equipamento.

Uma dica valiosa: opte sempre por produtos novos, de fornecedores conceituados, pois equipamentos usados podem não apresentar condições ideais de funcionamento, causando prejuízos à produção.

banner 2 motoredutor

Por que escolher a Kalatec ao comprar equipamentos de automação industrial

Foto: Motoredutor Monofásico Kalatec

É mais seguro e confiável investir em produtos de fornecedores que sejam referência no segmento. Nesse sentido, a Kalatec se destaca.

Consolidada há mais de três décadas no mercado, a empresa tem experiência em soluções de automação industrial, contando com um dos maiores estoques do país e atendendo a todas as regiões.

Com um canal direto de comunicação com os clientes, é possível conversar e tirar dúvidas sobre projetos com um time de especialistas. Assim, sua aplicação será atendida de forma segura, utilizando motoredutores de excelente qualidade.

Vale ressaltar que os produtos da Kalatec passam por rigorosas inspeções de qualidade para atender às características e tolerâncias desejadas, sendo testados e validados com relação a fatores como fadiga e vida útil.

Conclusão

Gostou do artigo? Esperamos ter te ajudado a compreender melhor a composição e o funcionamento do motoredutor.

Percebemos que existem diferenças do equipamento em comparação com o redutor, outro item muito comum nas indústrias. Para o dimensionamento, agora sabemos que o mais importante é reunir o máximo de informações sobre o projeto.

Por fim, te sugerimos que conheça melhor a nossa linha de motoredutores para comprovar suas vantagens como o aumento da eficiência e da economia para as empresas. Até mais!

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação. 22 anos de experiência com 5000 visitas únicas em Indústrias. CMO da Kalatec Automação. Especialista em Controle e Automação (USP). Engenharia de Processo (MAUA) - Gestão de Inovação (ESPM) - Gestão de PME (FGV) e MBA em Vendas (PUC). Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo e USP (Projeto Inspire).

Veja também

Abrir WhatsApp