Como garantir que a guia linear atenderá a aplicação

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

A guia linear foi criada como uma alternativa ao barramento, que começou a cair em desuso. Capaz de transportar cargas diversas, em várias direções e sobre trilhos, oferecem precisão de movimento e muita eficiência. Por isso, fazem parte do contexto de automação industrial.

Ao mesmo tempo, é essencial ter a confiança de que os itens sejam adequados a cada aplicação. Por isso, é indispensável fazer uma boa escolha, o que exige considerar características específicas.

Na sequência, veja como garantir que a guia linear funcione na aplicação prevista e conquiste os melhores resultados.

Conheça a capacidade de carga da guia linear.

Um dos pontos fortes das guias lineares  é a alta capacidade de carga. A relação da capacidade de carga dinâmica e a carga  propriamente aplicada sobre os patins definirão a vida útil do produto. Para as aplicações de alta ciclagem, guias Aço HardCromo podem ser a melhor escolha, apesar da capacidade de carga ser a mesma, uma maior dureza beneficiará em maior resistência. Então, dimensione como serão as movimentações no processo industrial e, a partir disso, opte por uma guia linear compatível.

Além disso, é importante  conferir o valor dos momentos e conferir os dados no catálogo. Opções de baixa qualidade, normalmente, têm limitações nesse quesito, então é importante ficar de olho para tomar uma boa decisão.

Verifique a velocidade e a aceleração suportada pela guia linear

Outro jeito de garantir que a aplicação seja adequada é verificar quais são os níveis de velocidade que são aceitos pela guia. Pré carga leve são mais bem aceitas em aplicações de alta velocidade. 

Além disso, veja quais são as condições de aceleração. O “arranque” previsto para a aplicação deve estar dentro da faixa permitida para o componente e que é pontuado em seu projeto.

guia linear

Analise qual é a temperatura de trabalho do componente

Não menos importante, é indispensável conferir qual é a faixa de temperatura de trabalho que é suportada pela guia linear. A ideia é compreender se as condições previstas na linha de produção são adequadas quanto aos impactos térmicos.

Um bom componente apresenta uma elevada amplitude térmica, como ao aguentar de -10ºC a 80ºC. No entanto, se as condições específicas de processo forem diferentes e pedirem valores mais altos, pode ocorrer fragilidade superficial. Em temperaturas abaixo do limite mínimo, também há comprometimento da estrutura.

Encontre um negócio de qualidade e reconhecimento no mercado

Além de todos esses cuidados, é fundamental garantir que o componente tenha a durabilidade, a segurança e a atuação necessárias. Para tanto, o recomendado é adquirir a guia linear  de uma empresa de confiança de credibilidade capaz de garantir  o melhor desempenho.

Pesquise o negócio para saber se ele com produtos adequados e com processos de alta qualidade. Verifique, ainda, se há satisfação por parte de quem já comprou.

Para completar, o ideal é ter um bom suporte, ao contar com especialistas para ajudar nessa tarefa. Assim, é possível fazer as escolhas ideais e acertar na compra, de modo a obter os melhores resultados.

A guia linear é uma alternativa muito aplicada no contexto de automação, mas precisa ser selecionada adequadamente. Ao usar esses critérios, dá para aumentar a segurança e ter a certeza que essa transportadora de cargas no ambiente industrial vai funcionar corretamente.

Para ter ainda mais conhecimento sobre o assunto, veja o que considerar sobre guias lineares e reforce a boa tomada de decisão.

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×