Como escolher um motor de passo para utilizar em máquinas rotuladoras?

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

As máquinas rotuladoras são responsáveis por aplicar o rótulo em produtos de maneira automática. Elas garantem produtividade e eficiência, ainda mais nas indústrias de alta capacidade. Como integram um sistema de automação industrial, devem ser utilizadas com os componentes certos, como o motor de passo.

Esse elemento deve ser selecionado de acordo com as expectativas de utilização e as características específicas. Assim, é possível obter o melhor funcionamento e garantir total eficiência.

A seguir, veja como escolher o motor de passo para máquinas rotuladoras e entenda quais são os pontos essenciais.

Confira o nível de performance do conjunto

Um dos aspectos mais importantes de uma rotuladora é a sua precisão. O posicionamento dos rótulos tem que ser adequado e qualquer desalinhamento pode até causar desperdício de materiais e de produtos. Por isso, um dos aspectos essenciais é que o motor de passo e o driver ofereçam alto nível de precisão.

O equipamento deve ser capaz de posicionar o rótulo na área certa, sem nenhum desvio. O funcionamento inclui características como o baixo nível de vibração e resposta rápidas com curvas de acelerações e desacelerações que atendam a aplicação. Assim, fica mais fácil planejar e entender quais onde o processo automatizado acontecerá.

As dimensões do motor de passo interferem na atuação

Normalmente, o motor é posicionado na “cabeça” da rotuladora. Mesmo para plantas de elevada capacidade, a máquina costuma ter dimensões menores, já que os rótulos também não são grandes Por isso, o motor de passo deve se adequar às medidas necessárias para a aplicação.

Ao mesmo tempo, é preciso tomar cuidado, justamente, em relação à precisão. Um motor muito pequeno dificulta o controle sobre o posicionamento e, portanto, afeta os resultados. Então, isso deve ser considerado para não adquirir uma alternativa inadequada.

motor de passo

O torque oferecido afeta até a velocidade de atuação

Outro componente essencial nos motores de passo é o torque exercido durante a sua operação. Afinal, essa qualidade tem influência na velocidade: quanto mais rápida é a operação, por exemplo 60 rótulos por minuto, maior será o torque de aceleração.

Essa flutuação costuma ser representada graficamente e com a comparação dos valores. A ideia é encontrar uma alternativa que ofereça a maior velocidade, ainda com o torque adequado para as exigências.

Principalmente, é preciso considerar quais são as exigências em relação ao funcionamento da máquina e a ocorrência de vibrações, de frequência e de impactos na rotulação, propriamente dita.

Avalie o momento de inércia da massa

Para máquinas rotuladoras, a “carga” a ser movimentada é menor que em outras situações.   No entanto, fique atento a massa dos roletes tracionadores dos rótulos. A relação de inércia deve ser analisada na escolha do motor de passo.

Leve em consideração a característica do movimento para encontrar a alternativa que melhor atende às expectativas. Assim, é possível dimensionar o equipamento e garantir que a ação automática seja executada com o maior nível de qualidade.

O motor de passo é uma boa escolha para máquinas rotuladoras, desde que seja selecionado corretamente. Ao considerar as questões quanto a esses aspectos, fica mais fácil tomar a decisão adequada para a aplicação.

Já que esse modelo é tão oportuno, aproveite e descubra quando usar esse motor com encoder.

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×