Automação industrial para pequenas indústrias: devo investir em produtos de marcas desconhecidas ou consagradas?
Automação Industrial

Automação industrial para pequenas indústrias: devo investir em produtos de marcas desconhecidas ou consagradas?

Não são apenas as grandes indústrias que devem investir em tecnologia, pois a automação é uma forma de garantir processos operacionais mais rápidos e enxutos e, portanto, bem mais eficientes.

Os trabalhos manuais estão sendo gradativamente substituídos em todos os setores pelas ferramentas tecnológicas. Com essa medida, os erros diminuem e a produção se aprimora, garantindo melhores produtos e serviços.

Na hora de investir em automação industrial, as fábricas pequenas devem apostar em marcas desconhecidas e mais baratas ou em marcas já consagradas, mesmo que o investimento financeiro inicial seja mais alto?

É sobre esse assunto que trataremos neste artigo. Confira!

As melhores marcas são as mais recomendadas

Existem muitas marcas boas para automação industrial. As indústrias de grande porte investem nelas a fim de garantir um ciclo de produção eficiente. Existem algumas indústrias que investem em marcas importadas, mesmo que os custos sejam bem mais elevados.

As marcas bem reputadas no mercado são mais confiáveis porque oferecem produtos com mais qualidade, que geralmente cumprem o que prometem e oferecem garantias ao cliente.

As marcas mais famosas disponibilizam assistência técnica especializada no caso de defeitos e outros agravos.

Os riscos das marcas desconhecidas

Quando se compram equipamentos de marcas desconhecidas, há o perigo de não contar com o suporte técnico necessário. As peças podem ser de difícil aquisição, pois não se encontram disponíveis em todas as lojas. Os custos de manutenção tendem a ser mais altos, pois não são todos os técnicos que trabalham com essas marcas e, muitas vezes, é necessário solicitar suas peças em outras cidades ou estados.

Além disso, esses produtos podem não ser tão eficientes, apresentando baixa durabilidade, problemas de travamento, facilidade em entortar ou quebrar peças, mais vulnerabilidade às oscilações da energia elétrica e assim por diante.

Dessa forma, o ciclo de produção acaba sendo prejudicado. E o que qualquer indústria precisa, especialmente as pequenas, é de uma boa produtividade.

automação industrial

O custo-benefício é o mais importante

Na hora de comprar equipamentos para automatizar a indústria, o que realmente vale a pena considerar é o custo-benefício. Isso significa que o investimento deve oferecer o retorno esperado, ainda que seja preciso gastar mais inicialmente.

Considere uma máquina que custa caro mas que, com o tempo, ajuda a reduzir os gastos dentro da indústria, gerando mais economia.

Considere outra máquina cujo valor de aquisição é relativamente baixo, mas que vive dando defeito, precisa ser consertada regularmente. Desse modo, ela fica inativa durante muitas horas ou dias, até ser reparada, atrapalhando a produtividade do negócio, atrasando a fabricação e a entrega dos produtos.

Qual delas é realmente a melhor?

Perceba que a segunda máquina irá gerar custos continuamente, aumentando as despesas da indústria.

Por esse motivo, analisar o custo-benefício é fundamental para implementar a automação industrial.

Na verdade, uma marca desconhecida pode ser até boa. Mas a dificuldade em encontrar suas peças e profissionais que trabalhem com ela pode tornar sua aquisição pouco satisfatória.

Lembre-se de que é possível adquirir um equipamento de marca consagrada de forma parcelada, o que diminui o impacto de desembolsar uma grande quantia de uma só vez. A compra parcelada é uma das alternativas para que o pequeno industrial compre boas máquinas sem afetar de forma séria o caixa da empresa.

Os indicadores para a automação industrial

Você pode também fazer comparações entre marcas consagradas e desconhecidas através de indicadores, como:

  •   payback: o tempo de retorno do investimento;
  •   ROI: o retorno sobre o investimento, ou seja, o que a indústria ganhou ou economizou depois da compra da máquina.

Em relação ao payback, tome cuidado. Talvez, devido ao valor mais baixo, o retorno do investimento em uma marca desconhecida aconteça em um período curto, mas considere o longo prazo e a necessidade de manutenção durante esse período de retorno.

Enfim, o ideal é priorizar as marcas consagradas quando fizer um projeto de automação industrial.

O que você achou das dicas? Compartilhe o post nas redes sociais! Assim, outros empreendedores terão a oportunidade de aproveitar seu conteúdo.

Posts relacionados

Edilson Cravo

Edilson Cravo

Engenheiro de Aplicação. 22 anos de experiência com 5000 visitas únicas em Indústrias. CMO da Kalatec Automação. Especialista em Controle e Automação (USP). Engenharia de Processo (MAUA) - Gestão de Inovação (ESPM) - Gestão de PME (FGV) e MBA em Vendas (PUC). Foi consultor de projetos no Instituto Nuclear Brasileiro, Embraer, Rede Globo e USP (Projeto Inspire).

Veja também

Abrir WhatsApp