3 dicas para escolher um CLP com ótimo custo-benefício

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O CLP é um dos elementos mais importantes na automação industrial. Ele é responsável por armazenar e transmitir informações, além de oferecer “ordens” para os diversos componentes. Com isso, tudo pode ser programado de acordo com as necessidades.

Na hora de escolher qual adquirir, é preciso tomar cuidado para não cair na armadilha do preço. O mais barato pode deixar a desejar, mas também não é o mais caro que vai oferecer os resultados esperados. Em vez disso, o ideal é pensar na relação de custo-benefício e no que o item pode gerar para o sistema.

A seguir, veja 3 dicas para selecionar o CLP adequado e com bom custo-benefício!

1. Verifique como é o acesso ao software

Embora esse componente seja relevante, ele não atua sozinho. É preciso que ele tenha os recursos necessários para transmitir os dados. Entre os principais, está o software, que permite executar todo o controle.

No momento da compra, portanto, veja como é o software e o acesso a ele. Se a compra oferecer a utilização gratuita, por exemplo, há a conquista de uma economia extra. Assim, a aquisição se torna ainda mais relevante.

Além disso, é preciso pensar na facilidade de adoção desse sistema. A boa prática consiste em adotar uma versão intuitiva e prática, pois isso otimiza a eficiência de uso.

2. Confira os protocolos de comunicação do CLP

Para conquistar uma aplicação versátil e eficaz, é essencial que a comunicação aconteça de maneira adequada. Para essa avaliação, é o momento de conferir quais são os protocolos de comunicação.

O ideal é que a troca de dados possa ocorrer de forma ampla, como para servo motores, inversores de frequência, interfaces homem-máquina e assim por diante. Então, uma rede completa e com os principais protocolos passa a ser essencial para um bom custo-benefício.

O indicado é ter uma ideia sobre as necessidades do sistema e buscar um controlador que atenda a essas exigências, em relação à comunicação. Isso garante uma aplicação consistente e que vai permitir a criação de fluxos eficientes, de acordo com as demandas.

CLP

3. Considere a capacidade de escala do componente

Ao desenvolver um sistema de automação comercial, o ideal é pensar no presente e no futuro. Por mais que os recursos tenham que atender a situação atual, também têm que servir para um momento de crescimento, por exemplo. Por isso, o recomendado é fazer escolhas conscientes e ligadas a possíveis alterações no futuro.

Em relação ao CLP, isso significa selecionar modelos que favoreçam a expansão, caso ela aconteça. Ao adquirir uma versão que permita o crescimento da estrutura, não será necessário trocar tudo diante de novas demandas.

Trata-se de um modo de obter máxima flexibilidade e nível de escala. Assim, o negócio pode se expandir, de acordo com as exigências e possibilidades de mercado.

O CLP é importante para a automação e, por isso, deve ser escolhido da forma adequada. Ao utilizar essas dicas, é possível selecionar a alternativa com melhor custo-benefício, o que traz resultados diferenciados para o seu negócio.

Se quiser aproveitar os recursos de maneira otimizada, veja como construir uma programação amigável com esse controlador.

Comentário no facebook

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×